Facebook Twitter Instagram YouTube

Governador e diretor da Agência Francesa de Desenvolvimento alinham metas para serviços de abastecimento e saneamento

Diretor da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Philippe Orliange, foi recebido pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões (Foto: Gilson Teixeira)

As próximas ações do convênio estabelecido entre a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) começaram a ser definidas nesta terça-feira (17), durante reunião entre o governador Flávio Dino, o presidente da Caema, André dos Santos Paula, e o diretor regional Brasil Cone Sul da AFD, Philippe Orliange.

Em maio do ano passado, a estatal maranhense celebrou Termo de Cooperação Técnica com a AFD para melhorar a eficiência dos serviços públicos de abastecimento de água e saneamento ambiental ofertados à população maranhense, as tratativas de cooperação entre as instituições foram iniciadas em 2018. Na segunda-feira (16), foi apresentado o Plano Estratégico para melhoria da capacidade organizacional e eficiência dos serviços prestados pela Caema, durante o Fórum da Cooperação Técnica AFD/Caema,

Na reunião realizada nesta terça-feira, no Palácio dos Leões, em São Luís, o diretor da AFD no Brasil apresentou ao governador os primeiros resultados obtidos e alinhou as próximas fases de atuação da agência francesa no Maranhão.

“Há três anos a AFD entrou em contato com as autoridades do Governo do Maranhão, com o governador Flávio Dino, acerca das prioridades que o governo estadual tinha sobre uma possível cooperação com a Agência e o governador colocou como prioridade número um a questão de água e saneamento. Nós desenhamos um Programa de Cooperação Técnica para fazer um diagnóstico da situação institucional e financeira da empresa para determinar o tipo de relações de cooperação que a AFD poderia manter com a empresa no futuro. O que se encerrou hoje foi essa primeira fase do diagnóstico”, explicou o diretor da AFD no Brasil, Philippe Orliange.

O Termo de Cooperação visa a otimização da qualidade na prestação dos serviços, do planejamento dos recursos e eficiência de sua implementação, da eficiência operacional e da gestão de negócios, sustentabilidade financeira, acesso a serviços, capacidade de gestão de responsabilidade social corporativa, estratégia e a corporate governance [governança corporativa, ou sistema como as empresas são dirigidas] da Caema.

Philippe Orliange destaca que a atuação da AFD no Maranhão tem relação direta com as missões da instituição, reconhecida internacionalmente pelo apoio dado a projetos que melhoram a vida de populações em países em desenvolvimento.

“A Agência Francesa se interessa muito com o tema ‘água e saneamento’, tanto pela conexão que esse tema tem com a agenda global, quanto pelo serviço ofertado à população maranhense. Para nós será muito importante ter essa cooperação com uma empresa pública do estado do Maranhão”, frisou Philippe Orliange.

Para o presidente da Caema, André dos Santos Paula, os estudos já realizados pela AFD já estão sendo utilizados no replanejamento estratégico da Companhia e a tendência é que o convênio entre o Maranhão e a Agência Francesa seja reforçado.

“Tem sido extremamente positiva essa cooperação com a Agência Francesa de Desenvolvimento. Os estudos que têm sido desenvolvidos patrocinados pela Agência têm dado suporte a um processo de recuperação e reorganização da empresa. Para o futuro, a tendência é nós intensificarmos essa parceria com novas etapas que serão desenvolvidas a partir dos trabalhos que já estão em andamento. O objetivo converge com a finalidade da Agência Francesa: garantir a universalização do saneamento para a população do Maranhão”, pontuou o presidente da Caema.

AFD apoia projetos que melhoram a vida das populações de países em desenvolvimento (Foto: Gilson Teixeira)

Sobre a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD)

Instituição financeira pública e solidária, a AFD é a protagonista da política de desenvolvimento da França. Ela apoia projetos que melhoram a vida das populações de países em desenvolvimento, emergentes e territórios ultramarinos franceses, contribuindo, assim, para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a implementação do Acordo de Paris sobre o clima.

Presente em 115 países por meio de uma rede de 85 agências e 17 direções regionais, a AFD acompanha, atualmente, mais de 4.000 projetos de desenvolvimento. Em 2019, dedicou € 14,1 bilhões ao financiamento desses projetos. No Brasil, a AFD mobiliza € 1,9 bilhão, fazendo do país um de seus principais parceiros no mundo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: